Notícias

CNM participa de debate sobre a descriminalização do uso de drogas

Quarta, 29 de março de 2017.

29032017 plantademaconha GovRSA Confederação Nacional de Municípios (CNM) participou na sexta-feira, 24 de março, de debate sobre um tema polêmico em voga em rodas de discussão pelo País: a descriminalização do uso de drogas. O encontro ocorreu em uma faculdade particular de Brasília (DF). A entidade foi representada pela técnica da plataforma Observatório do Crack, Mariana Barreto.

Também presente ao evento, o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo argumentou que o Brasil precisa avançar na questão da descriminalização do uso de drogas, e defendeu que o usuário dessas substâncias deve receber tratamento de saúde ao invés de ir para a prisão. Ele citou o crescimento da população carcerária, em grande parte formada por pessoas com envolvimento com drogas, e que este fator não significou redução da criminalidade.

Além disso, falou que as condições das penitenciárias são muito ruins, o que propicia a proliferação das organizações criminosas. Por fim, citou que a proibição das drogas alimenta o narcotráfico mundial e que, dentro daquilo que a cultura do povo admite, o Brasil precisa avançar para a descriminalização.

Ainda no tocante à descriminalização, outro evento ocorreu em São Paulo na terça-feira, 28 de março. Dentre os participantes estava o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, que afirmou que a classe política brasileira tem medo de debater o assunto. Em sua apresentação, ele ressaltou que a distinção muito usada de droga pesada e droga leve pode ser ilusória e também defende que não se coloque na cadeia a pessoa pega com uma determinada quantidade de entorpecente destinada ao uso pessoal.

Observatório do Crack
A plataforma digital Observatório do Crack, hospedada no site da CNM, foi criada em 2011 com o intuito de promover, entre outros eixos, o debate sobre a temática das drogas. A equipe acompanha desde então o avanço da discussão sobre a descriminalização do uso e porte de drogas, tanto no Brasil quanto em outros países.

O portal da CNM possui informações relevantes para basear debates e discussões sobre a questão das drogas nos país. Conheça mais aqui.