Notícias

Dados do Observatório do Crack voltam a ser mencionados por jornais regionais

Quarta, 04 de outubro de 2017.

Divulgação Dados do Observatório do Crack da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) voltam a ganhar destaque nos jornais. Com o tema Uma em cada seis cidades cearenses dizem ter problemas graves com crack, matéria do jornal Tribuna do Ceará, divulgada no portal Uol, menciona a base de dados da entidade municipalista. Outros jornais também publicaram textos com as informações do portal.

De acordo com os dados cadastrados pelos gestores municipais na plataforma digital da Confederação, 17% dos Municípios cearenses reconhecem ter nível alto de problemas relacionados ao uso da droga. Entre as 32 cidades com graves problemas, estão Maracanaú, Eusébio, Sobral e Juazeiro do Norte.

Fortaleza respondeu ter "problemas médios" com a droga, assim como outras 74 cidades. Responderam ter um "baixo nível de problemas" outras 77. Apenas sete cidades responderam não ter problema nenhum. Trinta e três não responderam, incluindo Caucaia.

Cenário
No cenário nacional, 1.151 Prefeituras dizem enfrentar graves problemas com o uso de crack, o que representa uma em cada cinco cidades do País. Estima-se que cerca de 2 milhões de pessoas usem crack em território nacional e apenas 254 cidades afirmaram não ter problemas com a droga. Os números do Observatório foram citados em matéria da Rádio Tribuna Bandnews.

Com o tema Drogas, há de se pensar, matéria do Jornal do Comércio - divulgada dia 1º de outubro - menciona a base de dados da entidade municipalista. Outros jornais regionais e blogs também publicaram texto com as informações do portal.