Notícias

Jornal capixaba publica mapa do crack, com base nos dados da CNM

Segunda, 16 de outubro de 2017.

DivulgaçãoMatéria do jornal a Gazeta do Espírito Santo apresentou um mapa do crack, que mostra consumo alto da droga no interior do Estado. O texto publicado neste domingo, 15 de outubro, foi embasado nos dados do Observatório do Crack da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Ele afirma: a triste e chocante imagem de usuários dependentes da droga não é mais uma exclusividade dos centros urbanos.

“O problema de saúde pública vem disseminando suas graves consequências à medida que também avança para as zonas rurais”, destaca a reportagem. De acordo com os números do Observatório do Crack, das 78 cidades do Espírito Santo, 18 delas - todas no interior, consideram alto o número de problemas ligados ao uso da cocaína adaptada para ser fumada.

Pelo menos 32 Municípios declararam ter um nível médio de problemas, enquanto outras 16 afirmam ter um nível baixo e 11 não responderam à CNM. Apenas Dores do Rio Preto diz não enfrentar nenhuma dificuldade. O consultor da CNM, Eduardo Stranz, explica que o estudo toma por base as respostas dos próprios gestores municipais, que classificam o problema como alto, médio ou baixo, de acordo com o nível de sua interferência nas áreas de assistência, educação, saúde e segurança. 

O Jornal A Gazeta entrou em contato com as 78 Prefeituras para saber o que cada uma está fazendo em relação ao tema. O raio X completo pode ser visto na reportagem do jornal aqui