Notícias

Desafios do enfrentamento ao crack são reais nos Municípios brasileiros

Sexta, 22 de dezembro de 2017.

EBCAcabar com os pontos de concentração de usuários de crack e reinserir socialmente os dependentes, desta e de outras drogas, são desafios reais do poder público. Os espaços onde geralmente se aglomeram os usuários, chamados de cracolândias, estão tantos nos grandes centros urbanos como nos pequenos Municípios. “Falta estratégia para o enfrentamento do uso do crack”, lamenta o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski.

Ziulkoski destaca que a maior dificuldade está no fato de os usuários migrarem de um ponto para outro. "É o nosso grande calcanhar de Aquiles", avalia o presidente da CNM. E mesmo sendo considerado um problema de saúde pública, faltam políticas públicas efetivas e eficientes para frear o avanço da droga pelos Municípios e para combater a entrada pasta de cocaína, que é a matéria prima do crack, em território nacional.

No entanto, estratégias específicas estão sendo desenvolvidas pelos gestores municipais. Em sua maioria, elas contam com recursos próprios – os quais têm se mostrado insuficiente para atender a uma situação crescente. Diante desses fatos, além do Observatório do Crack, que é uma página on-line vinculada ao portal da CNM, para monitoramento da situação da droga nos Municípios, a Confederação em parceria com a União Europeia, desenvolveu uma iniciativa extremamente significativa no Brasil: trabalhar a intersetorialidade para a reinserção social dos dependentes químicos.

Reinserir
Chamado Reinserir - Integração Local para a Reinserção Social do Usuário de Drogas, o projeto atua na estruturação de ações que facilitem um diálogo entre as autoridades locais, rede de atenção psicossocial e sociedade civil. Contribuindo para a prevenção ao uso de drogas e a reinserção socioeconômica. “Os Municípios da 4ª Região Geoadministrativa do Estado da Paraíba aceitaram o desafio de trabalhar essa temática juntamente com a CNM. Após três anos de implementação, comemoramos resultados extremamente satisfatórios", afirma Ziulkoski.

Entre os principais avanços que colocam a metodologia do Reinserir como referência para todo o Brasil, podendo ser reaplicada em outros Municípios e Regiões, está a aprovação de leis de incentivo à Reinserção Social. Até o momento, cinco Municípios já aprovaram leis nesse sentido. São eles: Picuí, Pedra Lavrada, Sossego e Cuité, na Paraíba, e Carnaúba dos Dantas, no Rio Grande do Norte. Em Nova Palmeira e Olivedos, falta apenas a sanção do Executivo.

Saiba mais sobre o projeto aqui