Notícias

Polícia Federal realiza ações contra o tráfico de drogas em três estados

Segunda, 18 de fevereiro de 2019.

18022019 Crack operação Alvorecer divulgação PFA Polícia Federal realizou a Operação Alvorecer, cujo objetivo era desmontar um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. A ação foi realizada nos estados do Acre, Rio Grande do Norte e em Alagoas.

Os investigadores projetam que a organização criminosa movimentou mais de R$ 20 milhões, entre depósitos e retiradas de valores. O dinheiro teria origem, principalmente, no tráfico internacional de drogas.

Durante a operação foram apreendidos 700 quilos de drogas. Esse material segue para o Instituto de Criminalística, onde são realizados exames para constatar se o material é mesmo entorpecente. Caso a análise dê positiva, um juiz determina a destruição do material. A incineração é acompanhada por policiais, representantes do Ministério Público, autoridades sanitárias e peritos. Após o procedimento, as cinzas são levadas para aterros e descartadas.

Os policiais cumpriram 81 mandados judiciais, dos quais: 13 de prisão preventiva, 19 de busca e apreensão e 49 de sequestros e de bloqueios de bens. O delegado Fares Feghali relatou que “a polícia focou em asfixiar em absoluto o poder financeiro da organização criminosa".

De acordo com os agentes, os entorpecentes chegavam ao Brasil pela Bolívia. O transporte era realizado em caminhões sob a falsa declaração de venda de gado para os demais estados do país.

Investigados
Segundo a Polícia Federal, a facção criminosa era um grupo fechado que não pertencia ao Primeiro Comando da Capital e nem ao Comando Vermelho, mas possuía fortes ligações com eles e com e Bonde dos 13, e os investigados possuíam uma vida luxuosa.

Em nota, foi informado que "em razão da periculosidade dos principais investigados, a Polícia Federal requereu e a Justiça deferiu o envio dos principais membros da Organização Criminosa a um presídio federal".

Observatório do crack
Por meio do Observatório do Crack, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostra os problemas causados pelas drogas lícitas e ilícitas na população brasileira. A ferramenta acompanha as ações das Polícias que trabalham com a repressão ao tráfico de drogas, em vista da responsabilidade institucional em divulgar informações relacionadas ao tema.

A CNM tem um projeto de lei em tramitação no Congresso Nacional (PLS 304/16), que prevê a mudança na distribuição de verbas do Fundo Nacional Antidrogas (Funad) para que, de fato, o dinheiro chegue aos Municípios.

Os recursos do Funad são constituídos de dotações específicas estabelecidas no orçamento da União, de doações, de recursos de qualquer bem de valor econômico, apreendido em decorrência do tráfico de drogas, de abuso ou utilizado em atividades ilícitas de produção ou comercialização de drogas. O Observatório do crack acredita que há uma forma melhor de fazer com que o dinheiro do Fundo chegue aos Municípios, e isto está contemplado no PLS.

Foto: Divulgação Polícia Federal
Da Agência CNM de Notícias