Notícias

CNM acompanha debates sobre políticas de combate às drogas em evento da ONU

Sexta, 06 de março de 2020.

09012020 EBC uso maconhaFoi realizado ao longo desta semana na Áustria um congresso internacional promovido pela Comissão de Narcóticos das Organizações das Nações Unidas (ONU) para tratar de políticas sobre drogadição. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acompanhou o evento onde lideranças analisaram o cenário mundial sobre essa temática e debateu medidas em nível global no combate às drogas.

O encontro reúne cerca de dois mil participantes dos Estados-Membros, parlamentos, organizações intergovernamentais, sociedade civil e comunidade científica em mais de 100 eventos paralelos. Nesse sentido, visa a abordagem de temáticas sobre a prevenção, tratamento e atendimento transtornos relacionados ao uso de drogas. O Brasil tem representatividade no encontro com a participação da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Paralelamente ao evento, ocorrem reuniões bilaterais com representantes do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e da União Europeia. Eles tratam de ações em prol da cooperação internacional, para o aprimoramento da comunicação entre os países com o objetivo de identificação, bloqueio e posterior repatriação dos ativos criminais. Ainda tem como objetivo o combate ao crime de lavagem de dinheiro e à descapitalização do crime organizado.

O Brasil, junto com Rússia e China, abordou estratégias para a prevenção e o combate dos fluxos financeiros ilícitos relacionados ao tráfico de drogas. A CNM, como maior instituição municipalista da América Latina, destaca os debates para deixar os Municípios brasileiros cientes de todas as possíveis e futuras modificações nas leis que regem assuntos pertinentes ao tema.

Para o Observatório do crack da CNM, esse tipo de evento, em âmbito mundial, é extremamente relevante, por debater políticas de combate às drogas e projetos para sufocar o poder econômico dos traficantes. Além disso, a Confederação destaca que o encontro é a oportunidade de evidenciar o Brasil em acordos de cooperação que envolvam medidas de combate ao uso de drogas.

Da Agência CNM de Notícias, com informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública